Pesquisar neste blog

sábado, 15 de outubro de 2011

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Conheça 5 conselhos de Jobs

Filho adotivo de um casal de operários e sem um diploma universitário, os primeiros anos da vida de Steve Jobs tinham todos os ingredientes para um futuro pouco promissor, segundo os olhos do senso comum. Mas, com a Apple e a Pixar, ele construiu um império e, durante seus anos de vida adulta, mudou as bases do mundo da tecnologia e do mercado do cinema de animação. Como isso foi possível?

O próprio Jobs, que faleceu nesta quarta-feira, deu algumas pistas para a resposta em um discurso durante a formatura da turma de 2005 da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. Confira quais foram os principais conselhos de Steve Jobs para os formandos de 2005 – que podem (ou devem) ser seguidos por todo profissional em início (ou em processo de revitalização) de carreira:

1 – Siga sua curiosidade e intuição
Sem ver muito sentido no fato dos pais investirem todas as economias em uma formação que ele mesmo não sabia se teria muita utilidade, Jobs cursou apenas um semestre da graduação no Reed College, em 1976.
Nos 18 meses seguintes, dedicou-se a obedecer a sua curiosidade e intuição. Em outras palavras, passou a cursar apenas as disciplinas que, realmente, pareciam interessantes aos seus olhos.
Com isso, foi parar no curso de caligrafia da instituição de ensino. Naquela época, o conhecimento que adquiriu na disciplina não tinha “sequer um lampejo de aplicação prática” na vida dele. Dez anos depois, foram esses conceitos que balizaram toda revolução tipográfica do Macintosh.
Contudo, “se eu nunca tivesse entrado naquele simples curso na faculdade, o Mac nunca teria múltiplos tamanhos de letras ou fontes proporcionalmente espaçadas”, disse. “E já que o Windows copiou o Mac, é provável que nenhum computador pessoal as teria”.
2 – Tenha fé de que tudo fará sentido no futuro
Isso leva a outra grande lição de Jobs. Quando deixou a universidade, Jobs, realmente, não sabia como seu destino iria se desenrolar. Apenas decidiu “confiar que tudo ia acabar dando certo”.
Mas, como ele mesmo expôs no discurso, se não tivesse deixado a graduação, não teria frequentado as aulas de caligrafia e, portanto, não teria mudado os conceitos de tipografia em computadores pessoais.
E aí vai o conselho: “Você não pode conectar os pontos olhando para frente; você apenas pode conectá-los olhando para traz”, disse. “Então, você precisa acreditar que os pontos, de alguma maneira, irão se conectar no futuro”.
3 – Não tenha medo de recomeçar
Em 1985, um ano após lançar o Macintosh e nove após fundar a Apple com Steve Wozniak, foi demitido da companhia por brigas internas com o então CEO da empresa, John Sculley. “O que tinha sido o foco de toda a minha vida adulta se fora, e isso foi devastador”, disse.
Com o tempo, contudo, ele percebeu o lado bom dessa espécie de fracasso pessoal. “O peso de ser bem sucedido foi substituído pela leveza de ser um iniciante novamente”, disse. “Isso me libertou para entrar em um dos períodos mais criativos da minha vida”.
Nesse período, conheceu sua esposa, fundou a Pixar e a NeXt. Casou-se, a Pixar lançou o memorável Toy Story (que balançou as bases do cinema de animação) e a NeXt foi comprada pela Apple. Ele retornou para a empresa.
“Tenho certeza de que nada disso teria acontecido se eu não tivesse sido demitido da Apple”, afirmou. “Foi um remédio de gosto ruim, mas eu acredito que o paciente precisava dele. Algumas vezes, a vida bate com um tijolo na sua cabeça. Não perca a fé”.

4 – Encontre um trabalho que você ame
No discurso, Jobs afirma que a paixão pelo que fazia foi a única razão para continuar – apesar das circunstâncias. Por isso, ele aconselhou: “Você precisa encontrar o que você ama”.
Segundo ele, já que o trabalho irá ocupar uma boa parte dos seus dias, a única maneira de se sentir satisfeito com a vida é fazendo um bom trabalho. E o único meio para isso, é amando o que você faz.
“Como todo relacionamento, ele se tornará melhor e melhor conforme os anos forem passando. Então, continue procurando até você encontrar. Não sossegue”, disse.

5 – Lembre-se que, um dia, irá morrer
Para ele, a lembrança de que a morte é certa para todos deveria dar uma nova perspectiva às vidas profissionais e pessoais. “Lembrar-se de que você irá morrer é o melhor meio que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que você tem alguma coisa a perder”, disse. “Você já está nu. Não há nenhuma razão para não seguir seu coração”.
“Seu tempo é limitado, então não o perca vivendo a vida de outra pessoa. Não seja preso pelo dogma – que é viver em função dos pensamentos de outros. Não deixe o barulho da opinião alheia tornar a sua voz interior inaudível”, disse. “E o mais importante, tenha a coragem para seguir seu coração e intuição”.
PS: grifos nossos.

Fonte: sentinelasdoapodi

domingo, 18 de setembro de 2011

Pele pode virar interface eletrônica

Equipamento permite que a pele se “transforme” em uma tela de exibição com touch screen
por Redação Galileu

Um projeto desenvolvido na Universidade de Carnegie Mellon em conjunto com a Microsoft Research pode transformar seu braço (ou qualquer outra parte do corpo) em uma tela de exibição que pode ser acionado por toque.

Segundo o projeto, usando um equipamento no braço – semelhante a uma braçadeira – a pessoa conseguiria exibir, na própria pele, informações que podem ser acionadas por touchscreen.

A braçadeira possui um sensor acústico que consegue identificar qual parte do seu corpo está sendo tocada, por meio da diferença da densidade dos tecidos e também de dados biométricos.


Com essa leitura, o equipamento consegue reconhecer o comando que você executou. Em seguida, é feita a transmissão do sinal. Se você discou, por exemplo, um número de telefone, a informação é passada ao seu telefone que, então, realiza a chamada.


A tecnologia ainda está em desenvolvimento, mas poderá ser a precursora de novos softwares, que podem se adaptar às superfícies que o usuário escolher.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Aprenda a dar nó de gravata

Mantenha seu coração sempre jovem IV

A chave para conservar o órgão sadio e tinindo como novo - ou pelo menos fazer com que o envelhecimento seja mais lento - é o controle dos fatores de risco. Saiba na prática o que isso significa e comece agora a se cuidar


POR YARA ACHÔA E STELLA GALVÃO FOTOS FERNANDO GARDINALI

Ele é um órgão muscular oco, localizado no meio do peito, sob o osso ester no, ligeiramente deslocado para esquerda. Em uma pessoa adulta, o coração tem o tamanho aproximado de um punho fechado e pesa cerca de 400 gramas. É uma espécie de bomba hidráulica de paredes musculares, cuja finalidade é impulsionar o sangue oxigenado (ou arterial) que vem dos pulmões para toda a circulação. Em repouso — enquanto você lê essa reportagem, por exemplo — pulsa em uma freqüência média de 60 a 100 batimentos por minuto. Você nem se dá conta de suas funções — afi- nal, o funcionamento é involuntário —, mas ele está aí, batendo forte, para o bem de sua saúde.

Mas muita gente também não percebe — ou minimiza — os vilões que rondam o órgão vital. Bem estabelecidos desde a década de 70, os fatores de riscos para doenças cardiovasculares correspondem à pressão alta, sedentarismo, tabagismo, diabetes tipo 2, histórico familiar, alterações nas taxas de colesterol e faixa etária. Atualmente, eles ainda dividem a cena com os chamados fatores metabólicos — os relacionados a transformações bioquímicas que ocorrem no organismo. Portanto, o motivo de preocupação hoje passou a ter o nome de fatores cardiometabólicos, ou seja, que representam uma resposta do corpo a excessos (alimentares, por exemplo) e escassez (de atividade física, de alimentação rica em fibras). Em resumo, circunferência abdominal maior que 90 cm para homens e 80 cm para mulheres; altas taxas de açúcar e de gordura (triglicérides) no sangue; taxa de colesterol e pressão elevados. “A dieta adequada e a atividade física são fortes protetores contra esse subgrupo de fatores de risco”, diz o médico Álvaro Avezum, diretor da Divisão de Pesquisa do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia de São Paulo.

CICLO PERIGOSO

O acúmulo de gordura na barriga (notado pela medida da circunferência abdominal); o aumento de açúcar no sangue (glicemia); muito LDL (colesterol ruim) e pouco HDL (colesterol bom); nível elevado de triglicérides (gordura no sangue) e pressão alta predispõem às doenças cardiovasculares e ao diabetes que, conseqüentemente, torna-se um dos grandes vilões do mau funcionamento do coração.

(FONTES: SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA, SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA, SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES, ABESO)

Por que é preciso fazer alarde? Simples: essas doenças sempre foram a principal causa de morte global. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), matam 17 milhões de pessoas por ano — ou um terço de todas as mortes anualmente. Para escapar dessas estatísticas há que se mudar os hábitos de vida. Viva Saúde ajuda você nessa cruzada, trazendo um teste de risco coronariano, elaborado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, além de dicas apontadas por especialistas.

Teste

Em cada faixa, escolha apenas uma alternativa, tomando como base seus dados pessoais. Some os valores dos quadradinhos e confira o resultado.

FUMO

Nunca fumou - 0
Ex-fumante ou fumante de charuto, cachimbo sem tragar - 1
Menos de 10 cigarros por dia - 210 a 20 cigarros por dia - 8
21 a 30 cigarros por dia - 931 a 40 cigarros por dia - 10

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

O cara pegou em 1000 peitos em 30 dias

Uma ideia, uma câmera, um político famoso, uma boa lábia, estes foram os ingredientes utilizados pelo jovem Sam Nickel para conseguir dar uma buzinada nas peitolas de 1000 mulheres (várias gatíssimas, por sinal) em apenas 30 dias, todas foram devidamente filmadas.

Não sei ao certo a formula mágica de convencimento que ele utilizou, mas pelo vídeos ele diz que o Vladimir Putin, primeiro ministro russo, é um homem casado e muito ocupado para sair fazendo graça com suas eleitoras, por isso ele resolveu sair as ruas apertando os peitos de suas eleitoras e depois, com aperto de mão, passou toda carga de 1000 peitolas bulinadas para Putin.

E ai, ficou com inveja?

Eu também!

Fonte: Xpock

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Aprenda como se alongar

Fazer alongamento antes dos exercícios pode evitar dores e aumentar o resultado do treino.

Fundamental antes e depois de qualquer tipo de atividade física, o alongamento prepara os músculos para a realização dos movimentos. Para ninguém reclamar de dor depois de treinar, confira a seguir a série para esticar os principais músculos do corpo:

BRAÇOS

1) Com a coluna ereta, apóie o braço firmemente na parede e faça uma leve pressão com o corpo. Vire a cabeça na direção contrária ao braço alongado. Permaneça assim por 30 segundos e troque de braço.

2) Flexione um dos cotovelos, deixando a mão atrás da cabeça. Com a outra mão, puxe o cotovelo dobrado para trás, certificando-se que a parte posterior do braço está sendo alongada. Sinta alongar por 30 segundos e troque de braço.

PERNAS

1) Apóie-se na parede com uma mão e com a outra, segure a ponta do pé. Sinta a parte frontal da coxa ser alongada por 30 segundos.


2) Apóie um dos calcanhares no estepe e flexione o outro joelho até que suas mãos cheguem na ponta do pé. Se não conseguir segurar o pé, alcance onde for possível, com cuidado para não curvar demais a coluna Sinta toda a parte posterior da perna ser alongada por 30 segundos.

COSTAS

1) Apóie os joelhos e as mãos no chão. Eleve as costas, formando uma concha, até onde conseguir e sinta alongar por 15 segundos.


2) Deite-se no chão com uma das pernas esticadas e a outra dobrada por cima. Estique lateralmente o braço que está do mesmo lado que a perna dobrada e com a mão contrária pressione o joelho em direção ao chão. Depois, inverta os lados e repita o exercício.

domingo, 5 de junho de 2011

sábado, 4 de junho de 2011

Vamos pensar em Deus por um momento

Dicas para ser mais feliz no trabalho

Pelo menos metade das horas que estamos acordadas são passadas em reuniões no escritório, em frente ao computador e em longas conversas telefônicas com clientes que nem sempre são de fácil trato. Prazos apertados, horas extra, colegas difíceis… podem contribuir para um efeito bola de neve que nos deixa literalmente à beira de um ataque de nervos. Respire fundo e aprenda a ser mais feliz no trabalho.


  1. Ambiente de trabalho. Não estamos a falar daquele que enche o ecrã do computador, mas de todo o espaço que normalmente habita das 9h00 às 19h00 e que pode influenciar o seu estado de espírito e produtividade, de forma positiva ou negativa. Uma secretária limpa e organizada, uma cadeira ergonomicamente correcta, um auricular ou headset, e até o brilho do ecrã do PC são pequenos detalhes que contam muito para o seu bem-estar no local de trabalho. Veja quais são as suas queixas mais comuns e procure solucioná-las o mais rapidamente possível.
  2. Hora da pausa. Há tanto que fazer que nem tem tempo para ir à casa de banho quanto mais sair do escritório para ir almoçar? Embora por vezes comer uma sanduíche à secretária enquanto o resto do pessoal sai pode ser exactamente aquilo que precisa para adiantar algum trabalho em paz, não é a solução para o dia-a-dia. Também não é muito saudável almoçar diariamente com os colegas do escritório, principalmente se passarem essa pausa preciosa a falarem exclusivamente de trabalho, ou pior, a queixarem-se de tudo e mais alguma coisa. Aproveite a hora de almoço para andar um pouco a pé, para almoçar com as amigas ou o namorado ou até para ir comer qualquer coisa a casa – será um escape muito benéfico. Durante o resto do dia, tente parar pelo menos 5 minutos de hora em hora, para apanhar um pouco de ar, esticar as pernas, fechar os olhos ou ir à casa de banho molhar o rosto com água fria.
  3. Postura perfeita. Aqui podemos considerar duas perspectivas: a da postura física que é essencial para evitar o cansaço, as dores de cabeça e a irritabilidade generalizada no final do dia. Sabia que o próprio acto de se sentar direita dar-lhe-á energia e uma sensação de poder imediatos? Vá treinando até aperfeiçoar e veja com os seus próprios olhos os resultados. Para ser mais feliz no trabalho, também é necessário adoptar a postura correcta em termos de relações humanas, ou seja, promover um espírito de equipa, sem entrar em esquemas de competitividade e de mexericos. Não é fácil, mas é possível e, a bem da sua sanidade mental, sugerimos que faça por isso.
  4. Sim & Não. No mundo do trabalho é preciso saber exactamente o que se está a fazer quando se diz que “sim”, mas também é preciso saber dizer que “não”. Dizer sistematicamente que “sim” pode trazer-lhe toneladas de trabalho extra, responsabilidade acrescida, tarefas desconhecidas e um nível de stress pouco salutar, por isso, aprenda a resistir ao impulso profissional de dizer sempre que “sim”. Opte por utilizar frases como “ligo-lhe ao final do dia para lhe dizer alguma coisa” ou “deixe-me consultar a minha agenda primeiro” e assim terá tempo para reflectir antes de se lançar de cabeça e, possivelmente, arrepender-se. O “não” é uma poderosa arma rumo à felicidade profissional e é crucial aprender a usá-la com respeito e nas situações adequadas. Garantimos-lhe que “não” vai querer outra coisa…
  5. Não deixe para amanhã… Aquilo que pode fazer hoje! Todas nós enfrentamos diariamente tarefas difíceis ou chatas, que temos tendência a ignorar ou a procrastinar e que, mesmo assim, nos trazem muita infelicidade. Sabia que quanto mais procrastinar mais difícil vai parecer resolver determinada situação? E que quanto mais depressa resolver esses assuntos pendentes, mais depressa sentirá uma enorme sensação de alívio e de energias renovadas? Clientes chatos e toneladas de burocracia? Quantas são? Que venham elas!
  6. Snacks saudáveis. Em ambientes de trabalho altamente competitivos, ou pior, hostis, os elevados níveis de stress podem ser enfrentados com dois donuts numa mão e o sexto café do dia noutra. Ter a gaveta da secretária cheia de guloseimas pode trazer-lhe uma felicidade instantânea a meio do dia de trabalho, mas não fará nada para o seu bem-estar geral. Procure ter sempre consigo uma garrafa de água, alimentos saciantes, nutritivos e fornecedores de energia para fazer o que tem a fazer num abrir e fechar de olhos. Se preferir esconder-se por de trás de um pacote de bolachas de chocolate, para além de manter o stress em alta e os níveis de energia em baixa, terá ainda de lidar com alguns quilos indesejados.
  7. O trabalho fica no trabalho. Não faça de um hábito levar trabalho para casa, nem fisicamente, nem emocionalmente. Se continuar o seu dia de trabalho no santuário que supostamente é a sua casa, não irá descansar devidamente e irá abdicar de outros aspectos preciosos da sua vida. É importante desligar-se diariamente do escritório, nem que seja para ir libertar todo o stress acumulado numa aula de body combat, para descontrair através da meditação, ir dar uma caminhada com a mãe, ter um jantar romântico com o namorado ou fazer croché. Este escape diário fará maravilhas à sua criatividade, concentração e produtividade. Se parar para pensar um pouco, depressa chegará à conclusão que o trabalho estará lá amanhã, às nove em ponto.
  8. Faça aquilo que gosta. Se não ama o que faz, dificilmente será feliz no trabalho e essa frustração irá, mais cedo ou mais tarde, estender-se às restantes áreas da sua vida. É lógico que o emprego dos seus sonhos nem sempre está ao virar da esquina, mas se não fizer nada para o procurar, ele não vai surgir como que por magia no seu inbox. Comece já hoje a decidir o que quer realmente fazer em termos profissionais: alcançar a tão desejada promoção? Voltar a estudar? Mudar completamente de área? Abrir o seu próprio negócio? Trabalhar a partir de casa? Agora, mãos à obra e comece a fazer tudo o que estiver ao seu alcance, rumo ao paraíso profissional (sim, ele existe!) e a bem da felicidade no trabalho.

Citando uma velha máxima, ser feliz no trabalho pode muito bem resumir-se ao seguinte: “faça aquilo que gosta e não terá de trabalhar um único dia na sua vida”.


Fonte: Entremulheres

Mantenha seu coração sempre jovem III

A chave para conservar o órgão sadio e tinindo como novo - ou pelo menos fazer com que o envelhecimento seja mais lento - é o controle dos fatores de risco. Saiba na prática o que isso significa e comece agora a se cuidar

IDADE/SEXO

Homem de 20 a 30 anos ou mulher até 50 - 0
Homem de 41 a 45 anos ou mulher de 51 anos ou mais - 2
Homem de 31 a 40 anos - 1Homem de 46 a 50 anos ou mulher sem ovário - 3
Homem de 51 a 60 anos ou mulher com irmã F(o) enfartada (a) - 5Homem a partir dos 61 anos ou mulher diabética - 6

PESO


Inferior em 5 Kg ao peso normal - 0Peso Normal - 1
Acima do peso (de 5 a 10 Kg) - 2Acima do peso (de 11 a 19 Kg) - 3
Acima do peso (de 20 a 25 Kg) - 7
Acima do peso (26 Kg ou mais) - 8

ATIVIDADE

Tem atividade profissional e esportiva intensa - 0Tem atividade profissional e esportiva moderada - 1
Tem atividade profissional e esportiva leve - 2Tem atividade profissional sedentária (trabalha muito tempo sentado) e esportiva - 3
Tem atividade profissional sedentária e esportiva baixa - 4
Inatividade física - 6

ANTECEDENTES FAMILIARES

Ausente - 0
Pai ou mãe com mais de 60 anos com doença coronariana - 1
Pai e mãe com mais de 60 anos com doença coronariana - 2Pai ou mãe com menos de 60 anos com doença coronariana - 3
Pai e mãe com menos de 60 anos com doença coronariana - 7Pai e mãe e irmãos de ambos com doença coronariana - 8

PRESSÃO ARTERIAL MÁXIMA

110 - 119 mmHg - 0
120-130 mmHg - 1
131-140 mmHg - 2141-160 mmHg - 6
161-180 mmHg - 9180 mmHg ou mais - 10

GLICEMIA

Jejum = abaixo de 80 - 0Diabético na família - 1
Jejum = 100 1ª hora = 160 - 2Jejum = 120 1ª hora = 160 - 5
Diabetes tratado - 6
Diabetes não controlado - 10

COLESTEROL (mg%)

Abaixo de 180 - 0De 181 a 200 - 1
De 201 a 220 - 2De 221 a 249 - 7
De 250 a 280 - 9
De 281 a 300 - 10

até 8 - RISCO BAIXO
de 9 a 16 - RISCO POTENCIAL
de 17 a 38 - RISCO MODERADO
de 39 A 56 - RISCO ALTO
acima de 57 - ZONA DE PERIGO!


Fonte: Revistavivasaude

A evolução da Droga

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Você sabe a hora certa para tomar Água?

Vou começar contando uma historinha.

Você vai ao bar e bebe uma cerveja. Bebe a segunda cerveja. A terceira e assim por diante.

O teu estomago manda uma mensagem pro teu cérebro dizendo "Caracas véio... o cara tá bebendo muito liquido, tô cheião!!!"

Teu estômago e teu cérebro não distinguem que tipo de liquido está sendo ingerido, ele sabe apenas que "é líquido".

Quando o cérebro recebe essa mensagem ele diz: "Caracas, o cara tá maluco!!!"

E manda a seguinte mensagem para os Rins "Meu, filtra o máximo de sangue que tu puderes, o cara aí tá maluco e tá bebendo muito líquido, vamo botar isso tudo pra fora" e o RIM começa a fazer até hora-extra e filtra muito sangue e enche rápido.

Daí vem a primeira corrida ao banheiro. Se você notar, esse 1º xixi é com a cor normal, meio amarelado, porque além de água, vem as impurezas do sangue.

O RIM aliviou a vida do estômago, mas você continua bebendo e o estomago manda outra mensagem pro CÉREBRO "Cara, ele não pára, socorro!!!" e o CÉREBRO manda outra mensagem pro RIM "Véio, estica a baladeira, manda ver aí na filtragem!!!"

O RIM filtra feito um louco, só q agora, o q ele expulsa não é o álcool, ele manda pra bexiga apenas ÁGUA (o líquido precioso do corpo). Por isso que as mijadas seguintes são transparentes, porque é água. E quanto mais você continua bebendo, mas o organismo joga água pra fora e o teor de álcool no organismo aumenta e você fica mais "bunitim".

Chega uma hora q você tá com o teor alcoólico tão alto q teu CÉREBRO desliga você. Essa é a hora q você desmaia... dorme... capota...
Ele faz isso porque pensa "Meu, o cara tá a fim de se matar, tá bebendo veneno pro corpo, vou apagar esse doido pra ver se assim ele pára de beber e a gente tenta expulsar esse álcool do corpo dele"

Enquanto você está lá, apagado (sem dono), o CÉREBRO dá a seguinte ordem pro sangue "Bicho, apaguei o cara, agora a gente tem q tirar esse veneno do corpo dele. O plano é o seguinte, como a gente está com o nível de água muito baixo, passa em todos os órgãos e tira a água deles e assim a gente consegue jogar esse veneno fora".

O SANGUE é como se fosse o Boy do corpo. E como um bom Boy, ele obedece as ordens direitinho e por isso começa a retirar água de todos os órgãos. Como o CÉREBRO é constituído de 75% de água, ele é o q mais sofre com essa "ordem" e daí vêm as terríveis dores de cabeça da ressaca.

Então, sei q na hora a gente nem pensa nisso, mas quando forem beber, bebam de meia em meia hora um copo d'água, porque na medida q você mija, já repõe a água.
Texto retirado de "O bar do Zé".
Sabia que...
... tomar água na hora correta maximiza os cuidados no corpo humano?

2 copos de água depois de acordar ajuda a ativar os órgãos internos.
1 copo de água 30 minutos antes de comer ajuda na digestão.
1 copo de água antes de tomar banho ajuda a baixar a pressão sanguínea.
1 copo de água antes de ir dormir evita ataques do coração.

Fonte: Maistranqueiras

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Mantenha seu coração sempre jovem II

A chave para conservar o órgão sadio e tinindo como novo - ou pelo menos fazer com que o envelhecimento seja mais lento - é o controle dos fatores de risco. Saiba na prática o que isso significa e comece agora a se cuidar

RECONHEÇA-SE... E SAIBA COMO AGIR

Levantamos alguns casos comuns, que chegam diariamente aos consultórios cardiológicos, e pedimos ao médico Nabil Ghorayeb para fazer uma pequena análise de cada situação. Um desses perfis pode ser o seu. Aprenda a reconhecer os riscos que rondam o coração e saiba o que mudar para preservá-lo.

HOMEM, 25 ANOS, peso normal, colesterol elevado, fumante, estressado, atividade física eventual (futebol com amigos).
O fato do colesterol estar elevado nessa idade exige investigação para afastar chance de herança genética, independente dos níveis do colesterol. Freqüentes erros alimentares (fast food) são comuns nessa faixa de idade e produzem aumentos do colesterol e triglicérides, mesmo em indivíduos sem antecedentes familiares. Fumar passa a pesar como problema cardiovascular a partir de 10 a 15 anos consumindo 20 cigarros por dia, principalmente os de baixos teores. Em relação ao estresse, a orientação é contorná-lo — e não combatê-lo — com medidas eficientes: desde atividade física regular (três a quatro vezes por semana) a lazer (leitura, cinema ou outros de sua preferência).

HOMEM, 30 ANOS, circunferência abdominal 95 cm, triglicérides elevado, colesterol e pressão normais, sedentário.

A medida de sua circunferência abdominal é motivo para uma avaliação mais precisa em consultório médico. Quanto ao triglicérides elevado, deve-se à alimentação errada. Esse tipo tem que mudar a dieta urgente. É preciso fazer, principalmente, uma reeducação alimentar — controlando o consumo de carboidratos e doces —, bem como incluir a prática de atividade física, pelo menos de três a quatro vezes por semana.

HOMEM, 50 ANOS, peso normal, ex-fumante (parou há cinco anos), praticante de atividade física regular (corrida três vezes por semana), refeições balanceadas, triglicérides elevado, colesterol normal.
Corrigir os fatores de risco — como abandonar o tabagismo — diminuem as chances de problemas cardiovasculares, mas não os anulam. No caso do cigarro, por exemplo, quando a pessoa pára de fumar, só estará livre dos malefícios em relação ao coração após 10 anos. Nos dois primeiros anos após largar o cigarro, os riscos diminuem 50% — os outros 50% levam oito anos. Para o triglicérides elevado, as recomendações são a prática regular de atividades físicas e reeducação alimentar (reduzindo a ingestão de doces, carboidratos, gorduras e álcool).

HOMEM 60 ANOS, peso normal, ex-praticante de atividade física regular (natação até os 50 anos), colesterol e triglicérides normais.

Engana-se quem pensa que com esses anos todos de esporte, o indivíduo está protegido de problemas do coração. Isso porque atividade física não é ‘poupança’, onde você investe uma quantia e colhe ‘rendimentos’ depois. Ou seja, ela só traz benefícios enquanto é praticada. A partir de 15 dias após sua interrupção, perde-se o condicionamento. Após seis meses, perde-se completamente os benefícios adquiridos. E fazer exercícios menos que três vezes por semana não traz benefícios; mais do que cinco não acrescenta. O ideal é de três a quatro vezes por semana. A atividade física pode ser de leve a moderada, porém regular.

HOMEM, 45 ANOS, acima do peso, fumante, sedentário, estressado, histórico de doenças cardíacas na família.

O histórico familiar tem que ser valorizado, especialmente se os pais tiveram doença cardíaca ou acidente vascular cerebral (AVC) com menos de 60 anos. Esse fator aumenta muito as chances do indivíduo vir a desenvolver problemas cardiovasculares. Aqui, é preciso fazer uma série de correções: ele tem que diminuir o peso, parar de fumar, equilibrar as refeições, incluir uma rotina de atividade física e lazer. É essencial também realizar uma avaliação completa das alterações das gorduras sangüíneas, glicose, colesterol e triglicérides, bem como submeter-se ao teste ergométrico, supervisionado por médico.

MULHER, 25 ANOS, acima do peso (circunferência abdominal 84 cm), sedentária, estressada, histórico de diabetes na família, refeições balanceadas.

As refeições balanceadas não a redimem de outros erros. A recomendação é manter a dieta equilibrada e incluir, obrigatoriamente, atividades físicas de três a quatro vezes por semana. Isso ajudaria a corrigir o peso, controlar o estresse e a evitar um possível aparecimento do diabetes (que é uma herança familiar).

MULHER, 40 ANOS, peso normal, praticante de atividade física regular (corrida três vezes por semana), colesterol normal, histórico de diabetes na família.

Se um dos pais é diabético, essa pessoa tem 25% de chances de desenvolver a doença. Se os dois são, os índices aumentam para 75%. Vale lembrar que a morte por doença cardiovascular é a principal causa de mortalidade em pacientes com diabetes mellitus tipo 2. Para minimizar os riscos, ela deve evitar o consumo exagerado de doces (principalmente) e carboidratos, além de manter os exercícios físicos obrigatoriamente.

Fonte: Revistavivasaude

Como conquistar uma mulher tímida?

Existem vários tipos de mulheres e essas variações acabam por criar traços de personalidades diferentes para cada uma delas. É claro que ainda assim elas se enquadram dentro de padrões.
A mulher tímida é um caso a parte, e eu costumo receber muitos e-mails dos leitores do blog querendo saber qual a melhor maneira deconquistar uma tímida.

A primeira coisa que você deve ter em mente é que ela não se portará como uma baladeira ou garota comunicativa, mesmo que você a conheça em uma balada. Ela será do tipo reservada e não ficará muito feliz se você abordá-la de maneira mais assertiva, ao contrario, esse é o tipo de mulher que prefere uma abordagem mais casual e com uma transição “natural” para o toque físico. Sintetizando você deverá ter paciência e ir com calma, saiba que ela pode ter algumas inseguranças, o que pode ser um fato positivo porque ela pode projetar a fragilidade dela em você e querer você porque você é tem justamente algo que ela tem dificuldade em ter “confiança”.

Use humor

Humor é uma regra geral para todas as mulheres, enquanto com as garotas do tipo baladeira um humor mais metido e sarcástico é eficaz, com as tímidas um humor mais bobinho e engraçado funciona melhor. Por isso não utilize logo de cara a sua frase de efeito que deixa as garotas da noite pensando “esse cara é foda”, ao invés disso utilize algum comentário engraçado e leve, assim você conquista a atenção da mulher tímida e abre espaço para aconquista.

Deixe-a Confortável

Após ter conseguido estabelecer uma conversa agradável, você deverá criar uma sensação de conforto mútuo entre vocês dois, em outras palavras, é necessário que exista um sentimento de estar conversando com alguém familiar e confiável. Isso tudo vai servir para desarmar o lado tímido dela e fazer com que ela fale com você de uma maneira mais aberta e verdadeira. E é justamente isto que irá permitir que você siga para o próximo passo.

Respeite o espaço físico e avance lentamente

É normal que uma garota tímida tenha maiores bloqueios quanto a você tocá-la e até mesmo ao sexo, normalmente esse tipo de mulher evita falar muito dessa área. Devido a isso é fundamental que você seja amável com suas investidas, isso aumentará os níveis de conforto dela em relação a você e de repente ficará perceptível que as resistências dela a sua investida começam a desaparecer.

Fonte: Resenhapv

A nova micro-geladeira conceito

Já imaginou ter um ar condicionado portátil e de quebra uma geladeira para gelar os seus alimentos onde quiser? Essa foi uma idéia das brasileiras Giulia Henne e Rebeca Carletti, que são formadas em desenho industrial no Istituto Europeo di Design (IED), ao criar oPalmFridge.

Esta micro-geladeira foi criada com foco no tema “A Cozinha de 2020”, que busca soluções para a situação das pessoas e lares daqui a 10 anos.

Micro-geladeira conceitual (Foto: Divulgação)

A geladeira conceitual tem um formato que é pouco maior que um celular moderno, e poderia ser levada para qualquer lugar. Além do tamanho, a sua forma de resfriamento também seria diferente de uma geladeira comum: os alimentos ficam foram do aparelho, ou seja, o usuário teria que colocar o aparelho em um ambiente fechado para que ele passasse a resfriar o local como um todo.

Isto seria muito útil em um churrasco, principalmente naquelas situações nas quais não encontramos gelo à venda para gelar nossas bebidas no isopor, ou quem sabe no caso de viagens para locais onde não há eletricidade ou geladeiras disponíveis. Além disso, com os apartamentos cada vez menores, poderíamos aposentar a geladeira atual e ganhar um espaço na cozinha, usando algum armário para resfriar os alimentos.

Os usos desta micro-geladeira iriam além da refrigeração de alimentos, pois ela também poderia ser utilizada como climatizador de ambientes em dias quentes, deixando o quarto ou sala com uma temperatura mais agradável.

Para tornar a micro-geladeira ainda mais interessante, o conceito prevê uma bateria independente com carregamento sem fio, assim ela dispensaria a necessidade de uma tomada para funcionar. Vale lembrar que estamicro-geladeira é apenas um produto conceitual, e não há nenhuma previsão de quando ela estaria disponível para vendas.

Fonte: Techtudo

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Pegadinha mais criativa de todos os tempos

Pegadinha com bela surpresa


SURPRESA....... por Biankka

10 desculpas esfarrapadas das mulheres para um “pé na bunda”

Um grande problema nos namoros é a falta de experiência, do homem e da mulher, em querer fantasiar o relacionamento. Em muitos casos, a coisa se torna artificial e não corre como o esperado. Por exemplo: Um encontro romântico, à beira do mar, com o sol se pondo… isso é coisa de novela, na vida real a situação é um pouco diferente e difícil de se lidar, ou seja, TUDO FANTASIA!

Quando a mulher não tem certas coisas que quer (ou que viu na novela e o namorado não faz igual), ela já começa achar que esse príncipe virou sapo aí, meu filho, tudo vai pra água abaixo. Em vez de simplesmente chegar e dizer “Eu não gosto mais de você e não quero mais ser sua namorada, SOME DA MINHA FRENTE QUE EU QUERO OUTRO!”, ela faz um joguinho das desculpas esfarrapadas, ou seja, usa os 10 pretextos abaixo para te dar um pé na bunda.

1. Estou confusa. Ninguém se confunde com respeito ao amor, todos sabem quando e porque querem outra pessoa ou não.

2. Preciso de um tempo. Frase muito utilizada que faz com que o coitado fique lá contando os dias passarem até se dar conta que este tempo é eterno.

3. Não é você, sou eu. Isto mesmo, É ela que não quer mais ver a sua cara nem pintado de ouro.

4. Preciso de um pouco de distância para saber se realmente te amo. Não, ela não te ama, na verdade, ela quer distância para ver se o novo amigo tem melhor pegada que você.

5. Não me deixam ter namorado. Pode ser aplicável se ambos tem menos de 15 anos, se este não é o seu caso…

6. Não tenho tempo para dedicar-me a esse amor. Quando alguém realmente quer ficar com outra pessoa, tempo nenhum será empecilho, ou seja, não tem tempo pra você.

7. Gosto de você, mas percebi que é como amigo. Clássica: ela não gosta de você e muito provavelmente nunca vão ser amigos, mas na verdade te quer como melhor amigo gay.

8. Estou feliz, mas não estou sentindo borboletas no estômago. Esta é uma frase complicada de se analisar. Dizem que é melhor amar/odiar as mulheres, mas entendê-las é um mistério intransponível para qualquer homem.

9. Não estou preparada para uma relação séria. Esta frase não está completa, na realidade é: “Não estou preparada para uma relação séria… com você”.

10. Também… você não muda nunca. Será que ela não quer uma pessoa que seja completamente diferente de você?

Fonte: Uhull

terça-feira, 12 de abril de 2011

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Milhões de aranhas envolvem árvores em teias em fenômeno no Paquistão

Com alta das águas, milhões de aranhas se abrigaram em locais mais altos; fenômeno teve efeito positivo, com redução de mosquitos da malária.

As enchentes que atingiram algumas áreas do Paquistão no ano passado acabaram gerando um efeito inesperado: um espetáculo de teias de aranha em árvores. Por causa da alta das águas, milhões de aranhas procuraram locais mais altos como abrigo. Devido à escala das enchentes e ao fato de que o nível da água levou muitos meses para baixar, diversas árvores ficaram completamente envoltas em teias de aranha.

Milhões de aranhas procuraram locais mais altos como abrigo (Foto: Russell Watkins / UK Department for International Development )

A população desta parte da província de Sindh nunca havia visto este fenômeno antes, segundo relatos feitos ao Departamento para o Desenvolvimento Internacional do governo britânico.

Os moradores das regiões atingidas também afirmam que há menos mosquitos que o esperado.

Acredita-se que os mosquitos tenham ficado presos nas teias, reduzindo o risco de malária, algo que seria positivo para a população local, que enfrentou tantas dificuldades após as enchentes.

Arvores ficaram completamente envoltas em teias de aranha. (Foto: Russell Watkins / UK Department for International Development)Fonte: G1.globo


Related Posts with Thumbnails